quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Volta da Pampulha 2009

Domingo, 06 de Dezembro de 2009
VOLTA DA PAMPULHA/2009
Local: PAMPULHA- B. HORIZONTE/MG
Data: 06/12/09 - Largada: 9:15hs
Percurso: 17,800 Km - Altimétria: plano
Ambiente: 21 C° chuva
Peso: 72-kg:
Tênis: asics nimbus gel
N° de peito: 7923
Resultados = Tempo: 1:43:48 - Pace: 5:45 min/km
VELOCIDADE KM/h : 10.20 KM/H
Classificação: Geral Masc. 4060°
Faixa etária: masc. 418°
Resultado: www.yescom.com.br
Foto





Equipe Narezzi Imóveis: Gerson Narezzi, Margarida Narezzi, e amigos da vinac Vanderleia, Solange e Filhos.

Relato: Pela primeira vez resolvi participar de uma prova de longa distância, escolhi a Volta da Pampulha, por ser uma prova importante no calendário, com um belo visual e percurso plano. A inscrição já estava garantida desde o inicio do semestre, mas quando chegou na semana da prova, estava me recuperando de uma lesão na panturrilha, mas com tudo pago e programado, inclusive o hotel, a solução foi encarar de frente. Fomos de carro para B.H. saímos no sábado cedo, foi cansativo, mas chegamos no hotel próximo das 13:00h debaixo de uma moderada chuva, logo fui me encontrar com a galera conhecida, entre eles o nosso amigo Guilherme, a Vanderleia, Solange e filhos, só de saber que todos estavam ali pelo mesmo motivo, já começava a aumentar a ansiedade, passou pelos pensamentos a preocupação, o medo de não conseguir terminar a prova, mas para desviar a atenção, e relaxar fomos saborear um belo jantar com cardápio de massas.
No dia seguinte bem cedo, preparamos os acessórios e fomos todos de ônibus rumo a Pampulha, e a chuva não deu trégua acompanhada da adrenalina que não parava de subir!, afinal eram aproximadamente 18km!!. Ao chegarmos, visualizamos aquela multidão, helicóptero da globo de todo o lado, resolvemos procurar um abrigo para não nos molharmos muito, mas logo se aproximou a hora da largada e tínhamos que sair da toca para fazer aquecimento e não teve jeito, fomos pra chuva, fizemos pouco aquecimento em virtude da quantidade de gente, e logo foi acionada a tradicional buzina de largada!!!.

1° ao 5° km - Muita gente, na largada e o primeiro quilometro, era impossível tentar algo diferente de apenas “andar trotando”, fui acompanhando a Vanderleia, mais experiente em provas longas, ah! A chuva também nos acompanhava, mas deu para aquecer o que não havíamos aquecido, fechar a parcial com 30:00, e panturrilha O.K.

6° ao 10° km - Imprimindo um rítimo mais rápido, resolvi abrir o primeiro sache de gel, ainda acompanhando a Vanderleia para não perder o foco e ao mesmo tempo podendo apreciar a beleza da orla da lagoa, pude observar também a galera nas calçadas de baixo de chuva e vibrando com os corredores, estendendo as mãos para ser tocadas por nós, é uma sensação maravilhosa, me senti na elite naquele momento, e a chuva caindo...até o momento, as condições eram ótimas, fechamos a parcial com 60:00 cravados.

11° ao 15° km – Aqui o bicho começou a pegar ! as dores musculares nas pernas e nos braços, resolvi abrir outro sache de gel e tomar água e isotônicos em todos os postos, fui tentando manter o rítimo da Vanderleia que já começava apertar pois era a estratégia dela. Nesse momento minha camiseta já estava toda molhada de suor e chuva, começou a machucar e até sangrar meus mamilos, foi quando resolvi tira-la e correr sem camisa, meu esforço era muito grande confesso que nesse momento pensei em diminuir quando passei pela placa de 15km, pensei nos 2,800km finais tinha que agüentar... completando com parcial de 1:25:00.

16° km ao 17:800 - O cansaço era visual, as pernas se arrastavam o tênis encharcado, a Vanderleia aumentando mais o ritimo e eu na ânsia de não deixar nos distanciar muito, foi tudo muito angustiante, ao entrar na reta final não teve jeito a Vanderleia foi para o sprint, eu tentei mas não foi possível acompanha-la, e resolvi curtir a emoção da chegada, e a satisfação de completar essa prova com um tempo de 1:43:48, pra mim foi fantástico, mas o difícil foi depois, passei para retirar o kit e fui direto para o ônibus e só percebi o estrago quando fui descer no hotel, as pernas estavam travadas, entrei me arrastando!! fui direto para o chuveiro quente.
Valeu a pena, acabei gostando de prova longa, que venha a São Silvestre !, e ano que vem a meia maratona de São Paulo rsrsrsr.

Avaliação: Uma prova perfeita, organizada, todos os postos de água bem gelada, isotônico, bem sinalizada, camiseta boa, medalha com todas as informações necessárias, só achei o kit bem fraquinho, duas frutas e uma barra de torrone, mas foi só alegria.

Nota final: 4,5
1 - péssimo, 2 - ruim, 3 -bom, 4 - ótimo, 5 - excelente

3 comentários:

Fábio Namiuti disse...

Parabéns, Narezzi! Agora que passou dos 15K, seja bem-vindo ao clube dos caras que rodam bastante. Em breve vamos vê-lo fazendo meias, 25K (por que não?) e sabe-se lá onde isso vai parar, hehehe...

Valeu pela companhia no treino de hoje no Vicentina.

E vamo que vamo pro sub-45' em Aparecida, hein? Se forem realmente 9,5 Km, dá pace de 4:44.

Abraço,

Fábio

BMW disse...

Grande Gerson, parabéns pela prova. Que venha a SS e ano que vem as meias-maratonas. Prova longa é bom não só pro físico, mas como pra gente testar nosso psicológico. Parabéns pela estréia.
Michel (sub-45 em Aparecida)

G.M. disse...

Parabéns pela bela estréia (em provas longas), Gerson.
Prazer em vê-lo lá em Belo Horizonte.
Você fez um excelente tempo, congratulações !
Ass.: Guilherme.